top of page
  • Foto do escritorAlexandra Gomes

É um pesadelo ou um terror noturno? Como distinguir


Por vezes, durante a noite, quando deveriam descansar após um dia ativo e preenchido, as crianças têm um sono agitado, com alguns pesadelos, o que faz com que despertem cansadas e com irritabilidade.


Os pesadelos definem-se como sendo um sonho angustiante, que gera sentimentos negativos e mal-estar e levam a um despertar difícil, pautado pelo cansaço e pelo diminuto bom-humor.


Este fenómeno ocorre durante a segunda parte do sono, uma fase em que este se dá de forma mais profunda. Nesta altura, a criança tende a acordar a chorar, com medo e com dificuldade em voltar a adormecer, apelando à presença dos pais.


Mas, a que se devem os pesadelos na infância?


A investigadora Suzet Tabya Lereya, PhD, da Universidade de Warwick, no âmbito de um estudo realizado sobre os pesadelos e terrores noturnos na infância, concluiu que, apesar de serem relativamente comuns nesta fase, curiosamente são mais frequentes em crianças de 12 anos que relataram ter sofrido bullying quando tinham 08 e 10 anos. Para além deste motivo, a investigadora considera que os pesadelos na infância se devem ao stresse quotidiano, ao cansaço excessivo, à ausência de uma rotina regular para o sono, à utilização de jogos, vídeos e programas agressivos, inadequados para a sua idade.


O pesadelo é diferente do terror noturno.


O pesadelo refere-se ao despertar incompleto ou parcial na fase do sono profundo. É um quadro desesperante para a criança e para os pais, uma vez que se manifesta através da emissão de gritos, choro, taquicardia e respiração ofegante. A criança que vivencie um terror noturno senta-se na cama e é muito difícil despertá-la, procedimento não recomendado para o fazer. O terror noturno surge devido a algumas doenças, privação do sono e vivências stressantes. Embora o terror noturno seja predominante em crianças entre os 4 e os 12 anos, alguns adultos também podem sofrer este tido de distúrbio. Na maior parte dos casos, o terror noturno dura um breve período, após o qual a criança volta a relaxar e a dormir profundamente.


Outra diferença entre o terro noturno e o pesadelo é que, neste último, a criança acorda e tem medo do que sonhou e no terror noturno a criança não acorda e dada a intensidade na sua manifestação, tende a correr o risco de sofrer lesões durante o episódio.


 

 

17 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Como ajudar os jovens a lidar com a frustração

Quando os jovens se sentem frustrados é crucial entender a fonte da frustração e ajudá-los a desenvolver mecanismos saudáveis para lidar com ela. Várias são as situações que podem causar frustração no

Comentarios


bottom of page