• Alexandra Gomes

A Meditação Infantil e os seus benefícios

A prática da Meditação, particularmente com os mais novos, tem conquistado um lugar privilegiado nos espaços escolares e em vários lares portugueses.


O que há uns anos era uma prática acessível apenas a alguns, pela singularidade espontânea que representa e pelos benefícios que traz, é naturalmente praticada, hoje em dia, por todos os interessados na sua saúde e no seu bem-estar psicofisioemocional.


Como é sublimemente descrito, “o ato da meditação converte-se numa prática de respeito e amor em relação a si mesmo e em relação ao mundo. Através da meditação brota em nós o sentimento profundo e essencial do AMOR. Amor como ACEITAÇÃO, GRATIDÃO e COMPAIXÃO. Amor como estado de consciência, mais do que como sentimento egóico. A meditação atua como veículo de descoberta e experimentação do Amor que realmente somos. Poderíamos acrescentar ainda que a meditação é um ato de valentia…em direção à autocompreensão e ao autoconhecimento.”


Particularmente a Meditação Infantil representa uma experiência de autoconhecimento que ajuda as crianças, através de jogos, exercícios de relaxamento, exercícios de respiração e meditação guiada, promovendo a sua imaginação e o seu pensamento positivo e focando-se no que lhes traz bem-estar.


A prática da meditação infantil adquire mais significado, devido a vários fatores que o justificam. A pandemia que a Humanidade (ainda) vivencia, pautada pelo medo e pela insegurança, os conflitos manifestos na Europa, a ansiedade por pressão de resultados escolares, o stresse derivado pelo excesso de atividades, a hiperestimulação sensorial, agudizada pelo uso excessivo de aparelhos eletrónicos, e as vivências de bullying são alguns dos fatores que justificam a integração da prática regular da meditação infantil nas salas de aula.


Ao integrar, com regularidade a meditação na vida das crianças (e dos adultos), estas usufruirão de múltiplos benefícios, como a melhoria do foco e da concentração, o aumento da criatividade (tão importante na resolução de problemas), a promoção do relaxamento e da tranquilidade, o desenvolvimento de competências sociais e emocionais, o aumento da autoestima e do pensamento positivo e a melhoria do autocontrolo e do autoconhecimento.


Para iniciar a prática da meditação com as crianças basta…começar. Afinal, meditar aprende-se…meditando!


51 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Os conhecidos “Quadros de Honra” fazem parte dos desafios das escolas e das inquietações das famílias há já algum tempo. O seu objetivo passa por serem um reforço positivo para a obtenção de boas clas

Chumbar ainda significa falhar, errar ou fracassar. E estes sinónimos representam os receios dos pais que, para os reduzir, elogiam os filhos, pelos seus resultados. Por sua vez, os filhos tendem a se