top of page
  • Foto do escritorAlexandra Gomes

Como ajudar os filhos na transição escolar


O mês de setembro é um período de mudanças e recomeços!


Com os mais novos este movimento também é sentido.


Várias são as crianças que mudam de ciclo, de escola, de turma e isso representa um momento muito importante para elas. Se esta mudança é vivenciada de forma tranquila e positiva, mais facilmente as crianças se sentem confortáveis e tranquilas, mais motivadas para aprender ficam e desenvolvem boas relações com os seus colegas.


Para algumas crianças esta mudança é sinónimo de entusiasmo por fazer novos amigos e aprender coisas novas. Para outras, é motivo para se sentirem nervosas e pressionadas.


Os pais têm um papel fundamental neste processo de transição e podem ajudar a criança a minimizar emoções desconfortáveis sentidas por ela. Podem-no fazer da seguinte forma:


- Encorajar a criança a falar sobre a transição pela qual estão a passar fazendo, por exemplo, uma lista do que a preocupa e encontrar respostas para essas preocupações.


- Tranquilizar a criança e dizer-lhe que é normal que se sinta preocupada. Partilhar com ela memórias da sua infância e empatizar com a criança sobre as preocupações que teve na altura.


- Ensinar formas sociais a adotar na escola, tais como se apresentar aos novos amigos, integrar nas brincadeiras ou colaborar em atividades propostas. Criar oportunidades de a criança brincar com outras crianças e não desvalorizar as suas preocupações sociais.


- Falar sobre o Bullying , ou seja, sobre não participar ou compactuar com situações de Bullying e o que fazer se for vítima de Bullying.


- Falar sempre com entusiasmo sobre a nova escola/ciclo escolar.


- Manter a expectativa de que a transição será um sucesso, assegurando, porém que o período de adaptação leva o seu tempo e os primeiros dias numa escola nova podem deixar o filho sobrecarregado.


- Estar disponível para falar e passar ainda mais tempo de qualidade com a criança. A família é/deve ser uma fonte de amor e apoio.


- No final do dia, falar com a criança sobre o que aconteceu na escola. A pergunta “Correu bem o teu dia?”, geralmente tem apenas uma resposta: “sim”. Os pais devem perguntar à criança o que fez, o que mais gostou, o que achou difícil e quem conheceu de novo. Mesmo quando uma preocupação da criança lhe parecer irrelevante, os pais devem respeitá-la e compreender que pode ser muito importante para o filho resolvê-la. É uma questão de empatia…


- Ajudar a criança a lidar com as exigências académicas, a organizar-se e gerir o seu tempo e a aprender a estudar, priorizando os trabalhos de casa.


- Encorajar a criança a experimentar coisas novas, por exemplo, uma atividade extracurricular que lhe interesse.


Se após o período inicial de adaptação, a criança continuar a resistir em ir para a escola ou desenvolver uma sintomatologia emocional negativa como a tristeza ou a ansiedade, devem procurar ajuda profissional e específica para o efeito.

20 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

A dificuldade em cumprir as resoluções de Ano Novo

O Ano Novo começou e com ele as inúmeras resoluções para que este ano seja “O Ano”. No entanto, ano após ano, as metas que em janeiro pareciam ter tanta força…ficam no papel. O que parece fácil no iní

A importância de ter um Propósito de Vida

O ano está a terminar e, nesta altura, a maioria das pessoas faz uma retrospetiva sobre o ano a findar, as conquistas realizadas, as perdas vivenciadas e as aprendizagens obtidas para, no final, atrib

bottom of page