• Alexandra Gomes

Como os pais podem ajudar no (re)começo do novo ano letivo (1ª parte)

Uma nova fase está a terminar: as férias de verão!

Uma nova fase está a (re)começar: o ano escolar!


Quer seja uma mudança de ano, de ciclo ou a transição para uma escola nova, este é um momento importante para as crianças e para os jovens. Quando este ocorre com sucesso é mais fácil para os alunos, permitindo que se sintam mais confortáveis e tranquilos em todo o processo escolar e académico.


As transições escolares refletem um conjunto de mudanças em várias áreas, tais como o espaço físico, os colegas e amigos, os regulamentos, os professores e as auxiliares.


O número de mudanças e as adaptações que implicam, para alguns alunos são entusiasmantes, mas para outros são geradoras de ansiedade e tensão pessoal.

Nestes momentos, o papel dos pais/educadores é fundamental para auxiliar no processo de transição. E estes podem fazê-lo de determinadas formas, entre elas, as seguintes:


- Incluir o educando no processo de tomada de decisão, quanto à opção pela nova escola, analisando, em conjunto os pontos fortes e os pontos fracos de cada uma.


- Encorajar o aluno a falar sobre a transição, sobre o que o inquieta e fazer por lhe dar as respostas a essas preocupações.


- Transmitir-lhe confiança e serenidade, dizendo-lhe que é normal a sua apreensão. Este momento pode ser criado através da partilha das memórias de infância dos pais e do quanto se sentiram igualmente apreensivos com o início do novo ano. Mas, em seguida, devem partilhar as coisas positivas do início do novo ano (novos amigos, professores preferidos, brincadeiras inesquecíveis).


- Ensinar competências sociais, tais como formas de conhecer novos amigos, partilhar, ser cooperativo. No caso das crianças mais velhas, os pais devem ter presentes a importância central dos amigos na vida dos seus filhos e, por isso, não devem desvalorizar preocupações daí advindas (evitar expressões como “Os teus melhores amigos são a tua família”, “Não ligues”, “Amigos há muitos”…).


- Sensibilizar para a temática do Bullying, qual a sua definição, a importância de não participar e o que fazer se for vítima de Bullying.


- Permitir que o educando conheça a nova escola antes de iniciar o ano letivo (mesmo vendo o exterior ou por fotografia, conhecer – ainda que indiretamente – a estrutura da escola…).


- Fazer o caminho para a escola com o filho antes de iniciar o ano letivo e, para os mais velhos, se fizerem o percurso a pé, dar-lhes indicações sobre o que fazer se tiverem algum problema com esse percurso.


- Falar sempre com entusiasmo sobre a nova escola/ciclo, enfatizando as experiências positivas que vai experienciar.


- Envolver o educando nos preparativos para o novo ano (material escolar, manuais, roupa a usar no primeiro dia e até combinar com a criança uma frase para o início do grande dia, tal como “Hoje vai ser um feliz dia!”).



Fonte: Ajudar o meu Filho nas Transições Escolares - Escola SaudávelMente (escolasaudavelmente.pt)

41 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

A felicidade de ter um filho e o desejo que ele cresça e seja feliz é grandioso e sem limites. O amor é incondicional e o medo que algo de mal lhe aconteça é diretamente proporcional. As emoções sobre

As crianças, como seres especiais e únicos que são, comunicam das mais variadas formas, seja através do comportamento ou da postura corporal, seja através de brincadeiras ou até mesmo de uma linguagem

“A educação financeira é um elemento fundamental na educação”. Quem o diz são os autores da obra literária, intitulada “Educação Financeira na Escola” (Ed. Paco & Littera). Conceitos como “endividamen