top of page
  • Foto do escritorAlexandra Gomes

Porque é importante dizer “não” aos filhos

Na atualidade, surgem cada vez mais educadores inquietos com a incapacidade das crianças em lidar com a frustração.


Se, com algumas crianças, a situação se prende com o perfecionismo inerente a si próprias, com outras, passa pela forma como os pais se colocam perante os “quereres” das mesmas.


Uma das premissas da educação é a importância do dizer “não” para o estabelecimento de limites. Esta também é uma das maiores dificuldades na educação parental. Não raramente, os pais consideram que dizer não aos filhos é algo negativo, prejudicial e oposto à formação da criança.


Na verdade, segundo o Psicólogo Luís Fabrício, saber dizer não é uma boa ferramenta para “impor limites naturais”, necessários à vivência quotidiana. Ao dizer não à criança, esta sentir-se-á naturalmente insatisfeita e frustrada, mas, sendo uma frustração controlada, não se transformará numa criança infeliz.


Nem sempre a colocação de limites acontece porque os pais sentem-se culpados ao colocá-los e acabam por ser permissivos em demasia, tentando compensar algo que pensam estar a faltar, através do excesso de presentes ou de alimentos pouco saudáveis.


A psicanalista (2020) Helena Barreto refere que dizer não é um ato de amor para com os filhos e, por isso, deve encorajar os pais a fazê-lo pois, desta forma, transformam-se em adultos capazes de enfrentar com maior grau de tolerância e resiliência, as frustrações ao longo da vida, transformando as situações negativas, em positivas e de aprendizagem. E assim se aprende a viver!

75 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Como atuar quando as crianças têm pesadelos frequentes?

Como foi referido num artigo anterior, os pesadelos recorrentes em crianças podem ser causados por uma variedade de fatores, perante os quais é necessário atuar com sensibilidade e cuidado, de forma a

Comments


bottom of page