• Alexandra Gomes

Sinais de pedido de ajuda das crianças

As crianças, como seres especiais e únicos que são, comunicam das mais variadas formas, seja através do comportamento ou da postura corporal, seja através de brincadeiras ou até mesmo de uma linguagem muito própria.


Comunicar com as crianças é tão entusiasmante como inquietante e ser pai/mãe é um privilégio nesta arte de interpretar o que querem comunicar as crianças, pois o recurso à própria intuição e à sensibilidade parental é um forte auxílio na descoberta do mundo fantástico dos seus filhos.


No entanto, por vezes, as crianças manifestam dificuldades e expressam emoções de forma intensa e duradoura, geradora de tristeza e frustração dos próprios pais, por não conseguirem perceber o que se passa. A partir daí, o caminho mais expectável torna-se o mais temido: procurar ajuda especializada. Esta resistência confronta os pais com uma eventual falha da sua parte e porque assumem o cliché de relativizar o que se está a passar, atribuindo os episódios a “uma fase”, que “passa com o tempo”.


A questão é que, quanto mais cedo se identificar o causador deste estado emocional e mais cedo se intervir, mais facilmente é minimizado o mal-estar gerado na criança e, consequentemente, na sua família.


Neste sentido, há que estar atento aos sinais manifestos pela criança, para se poder intervir. Segundo as Psicólogas Cátia Lobo e Sara Almeida* os principais sinais infantis, a que os pais devem estar atentos são:


- Dificuldades da criança em estabelecer e manter uma relação com os outros (isolamento social, agressividade interpessoal…);

- Diminuição do rendimento escolar (derivado de dificuldades de concentração, notas menos positivas, falta de motivação, recusa em ir para a escola…);

- Dificuldades na gestão emocional: medos (irracionais), períodos prolongados de tristeza, agitação e tiques;

- Distúrbios alimentares (diminuição ou aumento excessivo do apetite);

- Enurese e encoprese (durante o dia e/ou durante a noite).


Ao serem identificados os sinais, os pais estão perante um pedido de ajuda camuflado da criança, relativamente a situações que a inquietam e prejudicam o bem-estar quotidiano. Identificados os sinais, é importante recorrer a ajuda especializada, demonstrando atenção aos filhos e coragem por pedirem ajuda, garantindo o melhor para o seu desenvolvimento equilibrado.


Fonte: *Como identificar um pedido de ajuda de uma criança (uptokids.pt)

181 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

A felicidade de ter um filho e o desejo que ele cresça e seja feliz é grandioso e sem limites. O amor é incondicional e o medo que algo de mal lhe aconteça é diretamente proporcional. As emoções sobre

“A educação financeira é um elemento fundamental na educação”. Quem o diz são os autores da obra literária, intitulada “Educação Financeira na Escola” (Ed. Paco & Littera). Conceitos como “endividamen

Na atualidade, surgem cada vez mais educadores inquietos com a incapacidade das crianças em lidar com a frustração. Se, com algumas crianças, a situação se prende com o perfecionismo inerente a si pró