• Alexandra Gomes

A Habilidade Social como Competência da Inteligência Emocional

A religiosa católica, Madre Teresa de Calcutá, afirma que “Não devemos permitir que alguém saia da nossa presença sem se sentir melhor e mais feliz”.


Esta afirmação refere-se a uma competência interpessoal, essencial da Inteligência Emocional: a Habilidade Social.


A Habilidade Social traduz-se na capacidade de ser empático, na capacidade de ler, sentir e compreender as emoções do outro e, desta forma, inspirar e interagir com o outro. Assim, o indivíduo com esta competência desenvolvida, mais facilmente tem capacidade na gestão de relacionamentos e na assunção da responsabilidade pela forma como os sentimentos com quem interage, são condicionados.


Com esta competência interpessoal – Emocional – desenvolvida, o indivíduo torna-se mais positivo, prestável e humilde; elogia genuinamente, tem mais aptidão em respeitar o outro e lida mais facilmente com as diferenças.

228 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

A ansiedade é um estado de preocupação intenso e duradouro com algo que possa vir a acontecer. No final do ano letivo, a preocupação, transversal à maioria dos alunos, é o seu desempenho académico nos

A felicidade não é perene. Este é um facto. Por mais otimista que se queira ser, há alturas em que emoções como o medo, a tristeza, o desejo ou a angústia surgem na vida do ser humano. Estas emoções a

No final do ano letivo muitas emoções afloram nas turmas, especialmente naquelas que estão em fase de transição para um novo Ciclo Escolar. Seja do pré-escolar para o 1º Ciclo, deste para o 2º Ciclo,