top of page
  • Foto do escritorAlexandra Gomes

A importância dos sonhos…”de olhos abertos”


Os sonhos transformam miseráveis em reis e a ausência deles transforma milionários em mendigos”

Roberto Recinella


Todos sonhamos! Quanto mais não seja, quando dormimos.


Mas sonhar “de olhos abertos” é uma virtude e um direito de cada um, pelos benefícios que traz.


A estes sonhos também se chamam devaneios, planos de vida ou fantasias e essa é uma função exclusiva da mente humana.


Os sonhos são a forma mais genuína do ser humano expressar os seus desejos e as suas motivações. São os sonhos que movem o ser humano, o qual sem eles morreria. Afinal, sonhar é viver!


O romancista Miguel Cervantes (1547-1616) foi quem melhor descreveu a essência do sonho na vida do ser humano. O autor fê-lo através do personagem por si criado, Dom Quixote, um indivíduo ingénuo, romântico e sonhador, o qual, com o seu fiel escudeiro, Sancho Pança, sai pelo mundo, lutando por um sonho impossível: “Mudar o mundo e o Homem para melhores”. E não teria razão este nobre cavaleiro?


Neste sentido, diz a lenda que, certo dia, uma criança parou diante de um sábio mestre e perguntou-lhe:

- Qual o tamanho do Universo?

Acariciando-lhe a cabeça, o mestre suspirou, olhou para o horizonte e sabiamente respondeu-lhe:

- O Universo tem o tamanho do teu mundo.

Intrigada, a criança questionou-o:

- Que tamanho tem o meu mundo?

E o sábio disse-lhe:

- Tem o tamanho dos teus sonhos.

Pois bem, o sonho é o que a maioria busca a vida inteira e quanto mais cedo forem descobertos os sonhos, mais cedo serão vivenciados os sentimentos de satisfação e felicidade! É, por isso, importante sonhar e alimentar desde cedo esta vontade, não castrar os sonhos das crianças e dos jovens, e permitindo que sonhem e tracem o seu percurso de vida.


Neste caminho centenas de variáveis auxiliam e outras atrapalham; e os sonhos são dinâmicos, mudam, crescem, evoluem e morrem, sendo sempre os sonhos de cada um e o seu motivo de vida.


Com o passar dos anos, a quantidade e a intensidade dos sonhos diminui. Sonhar, desejar, fazer planos e lutar para realizá-los equipara-se ao trabalho desenvolvido com os músculos do corpo: é preciso exercitá-los e persistir pois, caso contrário, acabam por atrofiar e tornam-se cada vez mais escassos. Tal como as plantas, os sonhos necessitam de muita atenção, água, terra, adubo, sol, sombra e tempo para florirem e frutificarem.

Realizar os próprios sonhos requer disciplina, planificação, fé, perseverança e força de vontade. Engane-se quem pensa que sonhar é ver uma fada ou um duende que, num truque de magia, realiza os seus sonhos. Estes requerem esforço e dedicação.


Terminando com a frase do escritor Vitor Hugo, “Nada melhor do que um sonho para criar um futuro”. Por isso, o ser humano nunca deve perder a capacidade de sonhar!

45 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

A dificuldade em cumprir as resoluções de Ano Novo

O Ano Novo começou e com ele as inúmeras resoluções para que este ano seja “O Ano”. No entanto, ano após ano, as metas que em janeiro pareciam ter tanta força…ficam no papel. O que parece fácil no iní

A importância de ter um Propósito de Vida

O ano está a terminar e, nesta altura, a maioria das pessoas faz uma retrospetiva sobre o ano a findar, as conquistas realizadas, as perdas vivenciadas e as aprendizagens obtidas para, no final, atrib

bottom of page