• Alexandra Gomes

A motivação como reflexo de Inteligência Emocional

A Inteligência Emocional, como foi referido em artigos anteriores, permite alcançar os objetivos, à medida que as emoções são compreendidas e reguladas.


A motivação é uma competência pessoal e social com reflexo no maior ou menor grau de Inteligência Emocional.


Segundo Murray (1986) a motivação é responsável por impulsionar, orientar e integrar o comportamento da pessoa. Deste modo, a motivação é aquilo que move a pessoa, que a coloca em ação, que promove a sua tomada de decisão e que garante a persistência na tarefa.


A motivação em contexto escolar é um importante fator para a obtenção de sucesso académico. Quando se sente motivado, o aluno, em sala de aula, e o estudante, em casa, empenha-se e envolve-se ativamente nos desafios propostos, aumentando a probabilidade de sucesso.


Os professores têm um papel fundamental na promoção da motivação dos seus alunos. Um dos seus principais papéis passa pela promoção, junto dos alunos, de uma aprendizagem significativa e motivadora. A motivação relaciona-se com a aquisição e o desenvolvimento de competências cognitivas permitindo que as atividades relacionadas com a tarefa de estudar ocorra de forma interessante, atrativa e eficaz.


Deste modo, o professor, para além de assegurar a aprendizagem dos conteúdos teóricos específicos, deve proporcionar condições favoráveis à aplicação e à integração desses conhecimentos de forma motivadora, contribuindo, assim, para o desenvolvimento da Inteligência Emocional dos seus alunos.

65 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

A importância do brincar no desenvolvimento infantil

As brincadeiras têm um papel muito importante na vida das crianças, pois, entre vários motivos, contribuem para a promoção do seu desenvolvimento psicoemocioal. Por isso, é muito importante que todas

Uma emoção em crise: Amor-Próprio

O Amor-Próprio significa ter estima e confiança por si próprio e é fundamental para criar uma relação saudável com o próprio e com o outro. Quando se sente esta emoção, tão presente na própria vida, s

Gostar de estudar…. Acessível a todos

Embora “estudar” seja um conceito muito vago e, várias vezes, de difícil “digestão”, a realidade é que, por algum momento, qualquer um gostou (ou gosta) de estudar. Há sempre algo que suscita interess