top of page
  • Foto do escritorAlexandra Gomes

Ajudar os adolescentes a viver no presente e a ser mais felizes


Viver no presente pode ser desafiador num mundo onde se está constantemente distraído pelos telefones, meios de comunicação social ou por outras distrações.


Esta dificuldade é vivenciada por todas as gerações e os jovens sentem-na de forma angustiante. Com os adolescentes, a dificuldade em estar no presente é mais sentida. Estes, pelo momento curricular em que se encontram, no qual se veem impelidos a tomar uma decisão sobre o seu futuro formativo-profissional, sentem-se particularmente ansiosos ou, então, ficam presos ao passado, a memórias mais ou menos positivas, mas intensas para a sua vida.


Então, ensinar-lhes a viver no presente é uma ferramenta valiosa para ajudá-los a lidar com o estresse e a ansiedade e, assim, contribuir para que sejam mais felizes.


Seguem-se algumas formas de praticar o viver no presente:


1. Praticar a atenção plena: esta é uma ótima forma de ensinar os adolescentes a estarem no momento presente. Estes podem praticar a atenção plena sozinhos, com um professor ou com uma aplicação digital de meditação guiada.


2. Praticar atividades que os ajudem a relaxar e a concentrar-se no presente. Estas podem ser Yoga, caminhadas na natureza, jardinagem, pintura ou qualquer outra atividade que os ajude a conectarem-se com o momento presente.


3. Desconectarem-se. Ainda que sobretudo nesta fase desenvolvimental este se torne um desafio colossal, é importante que os adolescentes reservem algum tempo por dia para se desconectarem de dispositivos eletrónicos e outras distrações. Para isso devem tentar passar algum tempo, num ambiente tranquilo, sem estímulos visuais ou sonoros artificiais.


4. Aprender a concentrar-se numa coisa de cada vez. Devido à responsabilidade dos pais/educadores os adolescentes, desde crianças, que são sujeitos à hiperestimulação e ao multitasking, integrando múltiplas atividades extracurriculares. Como resultado, os adolescentes ficam facilmente sobrecarregados com muitas coisas, simultaneamente, por isso é importante ensiná-los a concentrar-se numa coisa de cada vez. Estes podem começar por pequenas tarefas, como ler um livro ou fazer os trabalhos de casa sem distrações.


5. Identificar e lidar com os seus pensamentos e as suas emoções. Os adolescentes podem ficar presos nos seus pensamentos e, consequentemente, nas suas emoções, o que dificulta viver no presente. Então devem ser ajudados a identificar os pensamentos e as emoções correspondentes e a desenvolver habilidades para regulá-los, como a meditação, os exercícios de respiração ou a psicoterapia emocional.


6. Praticar a gratidão. Desde cedo, os adolescentes devem ser incentivados a ser gratos pelo que têm, pelo que acontece nas suas vidas, no momento presente. Isto ajuda-os a concentrar-se no positivo, em vez de se inquietarem com o futuro ou ruminarem no passado.


Viver no presente é uma prática constante e pode levar tempo para desenvolver o hábito. Começar com pequenos passos é uma excelente forma de ser gentil consigo próprios e com os outros, ao longo da sua vida.


86 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

A dificuldade em cumprir as resoluções de Ano Novo

O Ano Novo começou e com ele as inúmeras resoluções para que este ano seja “O Ano”. No entanto, ano após ano, as metas que em janeiro pareciam ter tanta força…ficam no papel. O que parece fácil no iní

A importância de ter um Propósito de Vida

O ano está a terminar e, nesta altura, a maioria das pessoas faz uma retrospetiva sobre o ano a findar, as conquistas realizadas, as perdas vivenciadas e as aprendizagens obtidas para, no final, atrib

bottom of page