• Alexandra Gomes

Atividades extracurriculares: com conta, peso e medida

A prática de atividades extracurriculares (AEC’s) está cada vez mais presente na rotina das crianças. Embora sendo benéfica e aconselhável, esta deve estar na vida das crianças, “com conta, peso e medida”.


Um dado inquestionável da vida das crianças é o (muito) tempo passado na escola e, no final das aulas, a frequência de outras atividades com um formato semelhante. Esta rotina, mais do que “apenas” a sua escolha, vai ao encontro dos horários dos adultos e das suas rotinas o que nem sempre permitem que as crianças tenham tempo para o que realmente gostam de fazer.

Independentemente de quem quer o quê, a prática de AEC’s apresenta vantagens e desvantagens, em seguida apresentadas.


Sobre ocupação do tempo das crianças. Cada vez mais cedo, as crianças têm o seu dia ocupado com uma agenda cheia de compromissos (escolhidos ou influenciados pelos pais), restando pouco tempo para o tão necessário ócio. Quando existe uma sobrecarga de atividades, as crianças sentem falta de tempo para descansar, excesso de trabalho, stresse ou ansiedade, os quais podem levar à adoção de comportamentos disruptivos e indisciplinados.


A importância das AEC’s nos benefícios físicos, psicológicos e sociais é notória, estando associada a resultados muito positivos tais como:

- Maior proatividade;

- Desenvolvimento de competências;

- Maior facilidade em estabelecer objetivos;

- Vida social estimulante e enriquecedora;

- Maior tolerância face a adversidade;

- Maior capacidade de gestão emocional;

- Melhor ajuste psicossocial, maior capacidade de socialização e aceitação pelos pares.


Apesar do número significativo de vantagens, as AEC’s devem ser praticadas com “conta, peso e medida”. Antes de mais, importa que estas atividades não sejam escolhidas em função dos interesses, das preferências e da agenda dos pais. É importante sim, que esta opção vá ao encontro do talento que as crianças têm para a prática destas atividades. Caso contrário, experienciarão mal-estar psicológico, frustração e sentimentos de incompetência.


Em suma, as AEC’s, apesar de apresentarem inúmeras vantagens e benefícios para quem as pratica, é igualmente ou mais importante ter tempo para brincar e para não fazer nada, habilidades essenciais no desenvolvimento infantil.


123 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Com a azáfama do dia a dia, o tempo torna-se um valor escasso. E esta escassez é sentida no cuidado próprio e no cuidado com os outros. Especificamente com os pais, mesmo cumprindo o “transporte” dos

O Bullying continua a estar presente nas escolas e parece mais forte e imprevisível. São cada vez mais as ações de sensibilização, as diretrizes de atuação e os manifestos da comunidade. O texto que s

A escola não tem nem deve ser uma inimiga, sendo importante que os alunos façam de si uma amiga! Para começar, podem fazer uma lista de tudo o que não lhes agrada e outra do que mais gostam na escola.