top of page
  • Alexandra Gomes

Qualificar o tempo

Com a azáfama do dia a dia, o tempo torna-se um valor escasso. E esta escassez é sentida no cuidado próprio e no cuidado com os outros.


Especificamente com os pais, mesmo cumprindo o “transporte” dos filhos para as atividades extracurriculares, para os múltiplos aniversários e para os cuidados de saúde, o tempo de estar continua a rarear.


Engane-se se considera este tempo como uma oportunidade para os filhos… Estes não o sentem como tal.


O quanto eles precisam de simplesmente estar, vivenciar o ócio e partilhar esse ócio com os pais e tornar, então, o tempo de qualidade!


Então, como qualificar o tempo com os filhos, conectar-se com eles, deixando-os mais felizes e cooperativos?


Defina entre 10 e 30 minutos como o tempo “Pais e Filhos”. Nesse período, os filhos decidem ao que querem brincar e como o querem fazer. Neste mesmo período, os pais devem afastar-se de todos os distratores, como telemóvel ou televisão. É o tempo para os filhos e dos filhos para os pais, onde a magia é vivida e sonhar torna-se uma tarefa tão fácil!



Fonte: Não tenho tempo para dar tempo aos meus filhos (uptokids.pt)

92 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

A época que antecede o Natal, conhecida pela religião católica como o Advento, é também uma oportunidade para todos prepararem a chegada de um momento tão especial! Particularmente para as crianças, o

A Saúde Mental é um tema que tem sido abordado transversalmente nos vários contextos humanos, talvez porque a sua fragilidade também seja cada vez mais notada nesses contextos. Particularmente com os

O Bullying continua a estar presente nas escolas e parece mais forte e imprevisível. São cada vez mais as ações de sensibilização, as diretrizes de atuação e os manifestos da comunidade. O texto que s

bottom of page