• Alexandra Gomes

Como estimular o gosto pela leitura em tempo de férias

No tempo de férias, é normal os pais não saberem como fazer com que os filhos passem o seu tempo de ócio com qualidade.

A opção mais fácil e, para a maioria, inevitável, é permitir que eles despendam esse tempo conectados aos ecrãs. Como é referido em artigos anteriores, essa escolha acarreta o risco de reiterar a dependência dos ecrãs, condicionar o contacto físico entre as crianças e potenciar a sua agressividade e intolerância à frustração.


Uma boa alternativa à opção pelo uso dos ecrãs é a prática da leitura.


“A leitura ajuda a não perder o ritmo da aprendizagem; é uma boa opção para os dias chuvosos; pode desencadear boas conversas e novas brincadeiras em família; permite viajar sem sair de casa”. Quem o afirma é Cristiane Mateus, editor literário que, em tempo de férias, considera um forte aliado para melhorar o convívio entre pais e filhos.


Neste contexto, pode ser necessário que, antecipadamente, os pais devam ler o livro que vão aconselhar aos filhos para ler.


Assim, ao conhecerem ambos o mesmo livro, podem gerar-se diálogos de opinião enriquecedores para ambas as partes.


A escolha do livro para ler também é fundamental pois ao escolher um bom livro, os filhos verão estimulada a formação do hábito de leitura, promovida a sua imaginação e ativadas as competências de expressão e regulação emocional.


Perante esta intenção, a questão que se coloca é “Como incentivar a leitura nas férias, sobretudo para as crianças/os jovens que não possuem um gosto particular por esta prática?”. A professora e consultora literária Marta Morais da Costa, apresenta algumas dicas que irão incentivar o hábito da leitura nas férias.


1. Ser um bom mediador de leitura, um elemento motivado, apaixonado e que compreenda a leitura e que conheça livros que possam estimular o gosto pela leitura das crianças.


2. Educar pelo exemplo, lendo para as crianças, passando tempo com elas, à medida que lê o seu próprio livro e convidando-a a ler o seu próprio livro. A presença efetiva de um leitor adulto a ler para uma criança é muito eficaz para promover o seu gosto pela leitura, tal como a influência de amigos que gostem de ler.


3. Dedicar tempo para a leitura, individualmente ou em família.


4. Respeitar o gosto da criança. Ao considerarem que os filhos leiam apenas o que é bom na visão dos pais, os adultos correm o risco de diminuir o gosto pela leitura das crianças e, sobretudo dos adolescentes.

45 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Os castigos ainda existem na conduta parental portuguesa e nalguns contextos escolares (tal como tempos reduzidos de intervalo, a escrita repetida de frases do que não deve fazer, os trabalhos de casa

Tal como os adultos, e sendo inerente a todos os seres vivos, a “perda”, de algo ou alguém importante, é inevitável. Dependendo da dimensão da perda, construir algo depois do fim, parece ser uma taref

“Ao final do dia, uma boa família deveria fazer com que tudo fosse inesquecível.” (Mark V. Olsen) Educar é uma tarefa diária desafiante. Se não for realizada de forma adequada, a educação pode “desedu