• Alexandra Gomes

Como lidar com a ansiedade numa Era Digital

A “ansiedade”, antes como um sentimento, agora como um distúrbio emocional, sempre existiu no quotidiano social. Nos últimos dois anos aumentaram os diagnósticos de Perturbação de Ansiedade Generalizada e de Episódios de Pânico. Esta representatividade diagnóstica deveu-se, sobretudo à era pandémica vivenciada e aos tempos digitais que daí advieram.


Atualmente habita-se numa sociedade imediatista e urgente, que exige de todos respostas rápidas e complexas. Paralelamente a quantidade de informação que “invade” o núcleo de cada um, é absurda. Hoje, a TV é substituída pelas redes sociais, pelos canais musicais, entre outros. Esta veemência de informação disponibilizada gera em cada um níveis de ansiedade elevados e desajustados, constringindo a saúde emocional individual.


Perante os sinais manifestos e intensos da ansiedade em cada um é fundamental adotar algumas medidas para aprender a lidar com este estado de ânimo


1. Escolher onde quer estar: optar por não dedicar tanto tempo às redes sociais no dia a dia e gerir as que mais prejudicam. Há que evitar aquelas que causam mais mal do que bem.


2. Escolher o que e quem seguir. Evitar escolher conteúdos que gerem ansiedade, inferioridade e autodesvalorização.


3. Deixar de fazer o que os outros fazem ou querem, mas sentir o que é mais adequado para si próprio.


4. Reconhecer os próprios limites e encontrar hábitos e uma vida digital que faça sentido para o próprio.


5. Fazer um detox digital: passar um tempo longe das redes sociais e afastado do mundo digital. Há uma nova vida para além dos ecrãs, a qual foi praticamente esquecida devido aos hábitos digitais.


6. Parar de se comparar. A ansiedade de comparação é um dos ramos da ansiedade mais presentes na comunidade. Expressões como “Eu nunca vou”…fazem muito mal. O que está lá escrito pode não ser real.


7. Respeitar o próprio tempo. não tem que se responder aos comentários das redes sociais ou estar sempre atenta a qualquer movimento digital.


8. Viver a vida sem telas, substituindo-as por atividades que ajudam a relaxar o corpo e a mente e reduzem a sensação de ansiedade.


Quando é sentida angústia derivada da vida digital, por um período de tempo significativo, é importante procurar ajuda profissional. Se os tempos exigem de cada um mais pressa e imediatismo é necessário encontrar formas de lidar com esse estado de ânimo e encontrar a paz e a tranquilidade interiores.

43 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

“Trata o outro como gostarias que te tratasse a ti”. Este é um princípio humano fundamental na conduta empática e assertiva. Deste princípio advém uma outra premissa, igualmente importante, para a for

Acontecimentos intensos como um dia de aulas mais difícil, um professor menos tolerante, refeições tomadas apressadamente, aquele colega que escolhe “o melhor” momento para aborrecer, as disciplinas m

A realidade, sobretudo desde os últimos dois anos, reflete uma situação além do expectável pela humanidade, o que a faz sentir-se sem recursos para gerir as situações de forma equilibrada e é geradora