• Alexandra Gomes

Como os pais podem ajudar no (re)começo do novo ano letivo (2ª parte)

No seguimento do artigo anterior, várias são as estratégias que os pais podem utilizar para ajudar os seus filhos a recomeçar o ano letivo de forma entusiasta e confiante!


Assim, chegado o grande dia, os pais devem:

- Preparar a ida do filho para a escola tranquilamente;


- Manter a expectativa de um novo ano com muito sucesso. Esta atitude deve considerar o tempo de adaptação dos primeiros dias, os quais podem gerar maior cansaço no seu educando, e ser uma oportunidade para empatizar com ele, assegurando-lhe que, embora no início se sinta mais cansado, irá acabar, a seu tempo, por se adaptar ao novo ano.


- Manifestar disponibilidade para falar depois do início do novo ano.


- Rever as rotinas. Assegurar o número de horas de sono necessário para a criança, implementar a rotina da preparação prévia da mochila e da roupa para o dia seguinte e, no final do dia, arrumar a lancheira e o eventual saco das atividades extracurriculares.


- No final do dia, criar oportunidades, em família para partilhar o dia que passou. Neste ponto é interessante motivar a criança a expressar as emoções que imperaram nesse dia.

Assegurando pequenos cuidados, manifestos de atenção e consideração, as crianças iniciarão o novo ano confiantes e tranquilos, antecipando um ano de sucesso pessoal e académico!


Fonte: Ajudar o meu Filho nas Transições Escolares - Escola SaudavelMente (escolasaudavelmente.pt)

34 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

A felicidade de ter um filho e o desejo que ele cresça e seja feliz é grandioso e sem limites. O amor é incondicional e o medo que algo de mal lhe aconteça é diretamente proporcional. As emoções sobre

As crianças, como seres especiais e únicos que são, comunicam das mais variadas formas, seja através do comportamento ou da postura corporal, seja através de brincadeiras ou até mesmo de uma linguagem

“A educação financeira é um elemento fundamental na educação”. Quem o diz são os autores da obra literária, intitulada “Educação Financeira na Escola” (Ed. Paco & Littera). Conceitos como “endividamen