• Alexandra Gomes

Dificuldade em fazer amigos: principais motivos

Não são poucos as crianças e os jovens que manifestam dificuldade em fazer amigos. Algo que deveria ser espontâneo e que, para alguns, é tão natural, para outros torna-se uma tarefa hercúlea e inibidora da vontade em ir para a escola.

A capacidade de fazer amigos resulta de um processo desenvolvimental e, embora cada criança tenha o próprio ritmo, esta é alcançada entre os 4 e os 5 anos.


A amizade é importante em todas as fases da vida. No entanto, ter uma vida social saudável nesta primeira fase da vida é especialmente importante para o incremento da autoconfiança e da autoestima das crianças.

Antes de intervir importa esclarecer com as crianças o que é a amizade e qual o seu significado. De um modo geral, o conceito “amizade” significa: nutrir amor pelo outro, apoiar e ser apoiado, confiar e ser sincero sem a preocupação de ser julgado, comunicar, passar tempo juntos e interessar-se pelo bem-estar do outro.


Contudo, antes demais, importa conhecer quais os principais motivos desta dificuldade.


· Características pessoais: crianças introvertidas encontram a sua zona de conforto em momentos de solidão, já que o barulho e a multidão as oprimem; estas crianças geralmente apresentam baixa autoestima, sentem-se mais inseguras e esperam que os outros se aproximem dela.


· Problemas de comportamento: a ausência de limites, o capricho ou a agressividade dificulta o processo de fazer amigos, pois as outras crianças sentir-se-ão desmotivadas para criar laços de amizade.


· Condicionamentos físicos (linguagem, audição, mobilidade…): estes condicionamentos podem gerar maiores dificuldades na interação entre as crianças (não tão sensibilizadas).


· Problemas de hiperatividade ou atenção: estas crianças, embora não intencionalmente, apresentam comportamentos disruptivos e até de suposto desinteresse pelos outros. Tais condutas geram rejeição pelos pares, com o reforço dos pais por esta clivagem.


· Elevadas capacidades cognitivas: crianças com capacidade cognitiva acima da média podem sentir que não se encaixam com os seus pares, tendo dificuldade em encontrar crianças que tenham os mesmos interesses e formas de percecionar a vida. Como consequência, sentem-se deslocadas, incompreendidas e até rejeitadas.


· Vítimas de Bullying: por serem maltratadas ou ignoradas na escola, estas crianças desenvolvem uma autoestima negativa e têm dificuldades em confiar nas outras crianças, o que as impede de se aproximarem de novas crianças, com medo de serem ridicularizadas e maltratadas.

Identificados os motivos que condicionam a capacidade das crianças em fazer amigos, mais facilmente se desenvolverão estratégias de intervenção para que sejam superadas estas dificuldades.

75 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

“A educação financeira é um elemento fundamental na educação”. Quem o diz são os autores da obra literária, intitulada “Educação Financeira na Escola” (Ed. Paco & Littera). Conceitos como “endividamen

Chegou o verão! Com ele chegaram as férias escolares, os dias longos, as noites quentes, o simplesmente estar e o descansar de um ano com resquícios pandémicos! Passados 2 longos anos, ainda que o vír

Continuando a nossa viagem pelos elementos que se configuram como indispensáveis para o crescimento na infância, hoje é a vez de falarmos sobre o cálcio. O cálcio é considerado essencial para o cresci