• Alexandra Gomes

Mudar é possível: quais os passos seguintes?

Para uma mudança pessoal de sucesso, não basta uma intenção ou deixar de lutar contra si próprio. Claro que, como foi referido no artigo anterior, antes de qualquer mudança, é necessário que sejam dadas tréguas a si próprio.


Contudo, em seguida, outros passos são importantes para se efetivar essa mudança e congratular com o resultado da própria ação. Esses passos de mudança são:


- Vigiar-se. Estar em atenção plena, atento aos padrões comportamentais instalados para os antecipar. Afinal, a melhor forma de criar o futuro é prevê-lo. Por exemplo, a mudança de controlo de impulsos passa pela atenção aos primeiros sinais corporais anteriores à emoção associada ao comportamento impulsivo (ex. aumento do ritmo cardíaco, sudorese das mãos…)


- Parar, fechar os olhos e respirar profunda e conscientemente, aguardando que a reação acalme. A uma ação antecede-se uma emoção por isso, criar um momento de pausa é muito importante para que o cérebro se mantenha ativo e neutralize a efusão emocional e assim ser avaliada a situação com clareza, as opções possíveis e a escolha pela mais adequada.


- Questionar-se sobre a necessidade da reação emocional expressa. A quietude e a tranquilidade emocional permitem o autoquestionamento sobre a necessidade de se desenvolver essa reação emocional. Desta forma, o cérebro lógico é ativado e são analisadas as opções e é criada a oportunidade de ser introduzido um novo hábito.


O sucesso na implementação destes passos, com vista à mudança pessoal depende da posterior consolidação, da persistência e da disciplina na sua implementação. Somos um animal de hábitos só com a repetição de novos comportamentos se consegue implementar a mudança.

108 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

O desgaste que é provocado pelo exercício da atividade de ensino, tem impacto significativos na saúde mental dos professores, sendo, por isso, importante que sejam aplicadas metodologias e abordagens

Estamos em Dezembro! Os dias estão menos claros, a chuva marca o seu lugar e o frio, timidamente, tenta aparecer e ficar, mas ainda por breves momentos. Seja de que forma for, por entre resquícios pa

Quando se fala em Bullying, espontaneamente considera-se como sendo uma realidade grave entre crianças. Mas o Bullying é também uma realidade entre os adultos, particularmente entre os professores, co