top of page
  • Foto do escritorAlexandra Gomes

Os outros heróis da Pandemia COVID-19

O ano letivo está a terminar e, mais uma vez, com este ano, viveram-se confinamentos e desconfinamentos, aulas presenciais e aulas on-line, vontade de estar limitada pelo medo e pela angústia, sorridos tapados, abraços evitados, partilhas negadas… Foi um ano intenso, um ano pautado por expectativas malogradas, por “querer’ és mas não poder’ és. Crianças e jovens pensaram diferente, estudaram diferente, aprenderam diferente.


Este ano letivo reiterou a parte do ano letivo anterior: a 16 de março de 2020, de uma semana para a outra, a Escola e a Educação reinventaram-se e todos nós, mais ou menos “aturdidos” acabámos por aceitar e ver no que tudo isto ia dar.

Deu mais para uns do que para outros: o acesso às novas tecnologias não foi logo, desde o início, igual para todos, a paz em casa não foi sentida por todos e o apoio em casa foi vivido de diferentes formas.


No meio de tantas incertezas, uma certeza, porém…


Ambas as partes – professores e alunos – cada uma à sua maneira, foram vencedoras. Ambas tiveram muito trabalho, ambas chegaram à exaustão pelo esforço na superação dos pequenos grandes desafios diários, ambas se sentavam à frente do computador e se de uma parte era esperada qualidade no ensino, a outra era desejada disciplina, atenção e motivação na aprendizagem.


Por isso tudo, um bem-haja aos “outros heróis” que sobreviveram a este (ainda) período Pandémico, desejando que no próximo ano, um novo ano represente uma nova Educação, mais clara e mais certa de que o próximo ano pode ser um bom ano!

76 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

O papel da literacia financeira no desenvolvimento infantil

A incorporação de conhecimentos sólidos em Literacia Financeira (LF) é fundamental para o sucesso da Educação e para o exercício pleno da cidadania. Segundo a OCDE (Organização para a Cooperação e Des

“As máscaras que não queremos tirar”

Estamos em época carnavalesca e esta é uma fase em que também os adultos aproveitam para se fantasiar de personagens que gostavam de ter sido ou de figuras que lhes permitam ser quem naturalmente não

bottom of page