• Alexandra Gomes

Quando é difícil expressar as emoções

A dificuldade em identificar e descrever as emoções, uma das habilidades da Inteligência Emocional, e conhecida cientificamente como “Alexitimia”, está presente entre os jovens portugueses, particularmente após um período pandémico como o que vivenciamos nestes últimos dois anos.


Etimologicamente, o termo “Alexitimia” aglutina duas palavras gregas: λέξις (lexis, “fala”) e θυμός (thumos, alma, como a sede das emoções, pensamentos e sentimentos). A palavra thumus ou timos está na origem da palavra tímido e da glândula do timo.


Na realidade, a dificuldade em saber o que está a sentir e expressá-lo claramente já foi vivenciada por todos, num ou mais momentos da vida. A diferença é que o diagnóstico clínico desta dificuldade é atribuído, entre outros fatores, pela predominância dessa dificuldade.


De modo sucinto, a Alexitimia caracteriza-se pela (DSM V, 2013):

1. Dificuldade em identificar as emoções e distingui-las entre si, tal como as sensações corporais a elas associadas;

2. Dificuldade em descrever o que se sente a outras pessoas;

3. Estilo cognitivo ligado apenas a estímulos externos;

4. Ausência Empática traduzida na dificuldade em avaliar as emoções dos outros;

5. Dificuldade em ter relações duradouras;

6. Criatividade empobrecida. Uma vez que a criatividade é movida pela emoção, uma pessoa alexitímica também apresenta dificuldade em imaginar várias realidades. É como se não conseguisse sonhar!


Uma das formas de ultrapassar esta dificuldade é ensinar, desde logo, as crianças, através do contacto com as outras pessoas e da comunicação com elas, a distinguir o que sentem e expressá-lo adequadamente. Por isso, a Inteligência Emocional é uma área que deve, desde logo, ser ensinada às crianças!

21 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

“Trata o outro como gostarias que te tratasse a ti”. Este é um princípio humano fundamental na conduta empática e assertiva. Deste princípio advém uma outra premissa, igualmente importante, para a for

Acontecimentos intensos como um dia de aulas mais difícil, um professor menos tolerante, refeições tomadas apressadamente, aquele colega que escolhe “o melhor” momento para aborrecer, as disciplinas m

A realidade, sobretudo desde os últimos dois anos, reflete uma situação além do expectável pela humanidade, o que a faz sentir-se sem recursos para gerir as situações de forma equilibrada e é geradora