top of page
  • Foto do escritorAlexandra Gomes

Quando os filhos dizem “coisas feias” aos pais: o que fazer


“Não gosto mais de ti!”, “És a pior mãe do mundo!”, “És má” ...


Estas são expressões que, provavelmente, a maioria dos pais ouviu da boca dos filhos. Sem dúvida que as crianças, sobretudo as mais pequenas, não sabem como reagir à frustração, chegando a ser desagradáveis ou até agressivas para com os pais.


As crianças gostam de testar limites e os pais devem adotar algumas formas de atuação, quando estas dizem coisas “feias”.


As crianças e os adolescentes tendem a ser mais desagradáveis devido à incapacidade em regular as próprias emoções – imaturidade emocional – e na gestão da própria impulsividade.


Além disso, à medida que crescem, as crianças começam a testar os limites e a desafiar as regras e os limites impostos. Esta situação torna-se mais expressiva quando os pais estão separados, numa tentativa de alcançarem o que desejam, por intermédio do afastamento parental.


O que fazer quando os filhos dizem coisas desagradáveis aos pais?


1. Não se mostrar demasiado afetado. Não chorar em frente ao filho ou ceder em todas as suas vontades. Se o fizer estará a reforçar o comportamento inadequado dos filhos.


2. Conversar com os filhos. Perguntar-lhe porque está zangado, situações que também acontecem com os adultos e há formas mais adequadas de lidar com essas situações.


3. Não “responder com a mesma moeda” aos filhos. Não responder da mesma forma, estimulando o diálogo positivo e não o negativo. As crianças tendem a repetir o que observam. Educar pelo exemplo.


4. Sempre que possível, manter uma postura firme e assertiva.


5. Ambos os progenitores devem estar alinhados na forma de atuar, perante a criança.


6. Quando os pais não conseguirem manter a calma e reagir de forma adequada, mostrar ao filho que ficou magoado e, se necessário, pedir desculpa e conversar sobre a melhor forma de resolver situações semelhantes no futuro.


7. Explicar ao filho porque é que determinada frase ou comportamento é inadequado e inaceitável.


8. Elogiar o filho quando este se comporta de forma adequada.


9. Ensinar ao filho formas adequadas de se acalmar e controlar as situações de maior ansiedade.



55 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Como pode a escola formar alunos felizes?

A escola desempenha um papel crucial na formação de alunos felizes, não apenas fornecendo conhecimento académico, mas também promovendo competências sociais, emocionais e pessoais. Várias são as estra

Como gerir a pressão nos períodos de avaliação

Os períodos de avaliação representam um momento inquietante para os alunos e gerador de uma sintomatologia ansiogénica inevitavelmente prejudicial. Lidar com a pressão nos períodos de avaliação é desa

Commentaires


bottom of page