• Alexandra Gomes

A importância do regresso à escola

O ano letivo começou e os alunos regressaram à escola!


No ano letivo anterior, embora com algumas tentativas de voltar à sala de aula, o ensino foi predominantemente on-line. Para alguns foi uma boa opção, mas, para a maioria dos alunos, dos pais e até dos professores, o ensino on-line teve impactos tão negativos que perdurarão por muito tempo.


A modalidade de ensino on-line não representa uma boa opção para o ensino presencial. A Educação é muito mais que o acumular de informação transmitida pelo professor. Educar significa construir conhecimento coletivo, partilhar saberes e desenvolver habilidades emocionais e cognitivas que transformam a identidade de cada um. A escola promove mais do que “apenas” competências técnicas às crianças e aos adolescentes. Para além de ler, escrever e aprender matemática, os alunos desenvolvem as suas capacidades sociais e emocionais, praticam exercício físico, têm acesso a serviços de saúde mental e, para muitos, é a única oportunidade para o consumo diário de refeições saudáveis.


Particularmente para os alunos com deficiência, o ensino on-line foi particularmente difícil, pela limitada oportunidade de acesso a recursos (humanos e estruturais) no apoio ao processo de aprendizagem.


As escolas ainda são locais seguros, são estimulantes e enriquecedores para as crianças e os adolescentes aprenderem. Por isso, as famílias, as escolas e as comunidades devem trabalhar juntas para assegurar o regresso seguro dos alunos ao ensino presencial e nele permanecer, ao longo deste ano letivo!

38 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Com a entrada no 1º ano de escolaridade é frequente ouvir comentários sobre a distração das crianças, sobretudo na sala de aula. A realidade é que, a capacidade de concentração não é espontânea; adqui

As férias estão a terminar e o regresso à escola e ao trabalho está a chegar. Regressar às rotinas, acordar cedo, cumprir horários, andar acelerado, é uma realidade pela qual quase todos passam e nem

O ruído é estimado uma das variáveis mais nefastas do ambiente e é considerado uma das principais causas das doenças socioprofissionais, provocando cerca de 70 000 acidentes de trabalho por ano[i]. Pa