• Alexandra Gomes

“Ansiedade face os testes”: como ajudar os filhos a superar

Os momentos de avaliação são pessoais, na medida em que as crianças/os jovens têm de os fazer sozinhos. Contudo, os pais/cuidadores podem ajudá-los de várias formas. Por exemplo:


· Ser uma fonte de suporte e não de stresse adicional. Os pais devem permanecer calmos e relaxados quando falarem com os filhos. Por exemplo, os momentos de avaliação devem ser percecionados apenas como mais uma tarefa escolar e não como o ponto central da criança/do jovem.


· Rever o plano de estudos com o filho, ajudando-o a dividir tarefas grandes em tarefas mais pequenas, garantindo que existe uma gestão do tempo de estudo e de outras atividades.


· Garantir a criação de pausas para comer e descansar, entre os períodos de estudo.


· Gerir as próprias expectativas em relação aos filhos. Não colocar expectativas elevadas em relação aos momentos de avaliação. O que faz de uma pessoa, da criança ou do jovem, um SER HUMANO não são os resultados dos testes, mas a forma como vivem a sua vida. É importante recordar a criança/o jovem que uma nota menos boa não representa o fim do mundo, mas uma excelente oportunidade de aprendizagem.


· Conversar sobre o que é a ansiedade, normalizando o conceito, dizendo que é normal sentir-te assim e que há várias formas de gerir essa ansiedade, que não a de evitar a realização dos testes.


· Fazer comentários positivos e construtivos, assegurando que está disponível para apoiá-lo, independentemente dos resultados que obtenha nos testes. Evitar fazer críticas.


· Proporcionar um espaço e um ambiente tranquilo para estudar.


· Encorajar hábitos de vida saudáveis (higiene do sono, alimentação saudável, prática de exercício físico).

Quando a ansiedade perante os momentos de avaliação se mantiver, mesmo com a adoção destas medidas, condicionando o dia a dia da criança/do jovem, a ajuda de um Psicólogo é importante no seu restabelecimento psicoemocional.


Fonte: Testes e Exames - Escola SaudávelMente (escolasaudavelmente.pt)


182 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

A felicidade de ter um filho e o desejo que ele cresça e seja feliz é grandioso e sem limites. O amor é incondicional e o medo que algo de mal lhe aconteça é diretamente proporcional. As emoções sobre

As crianças, como seres especiais e únicos que são, comunicam das mais variadas formas, seja através do comportamento ou da postura corporal, seja através de brincadeiras ou até mesmo de uma linguagem

“A educação financeira é um elemento fundamental na educação”. Quem o diz são os autores da obra literária, intitulada “Educação Financeira na Escola” (Ed. Paco & Littera). Conceitos como “endividamen