• Pedro Botelho

Os Almoços Escolares – E se de vez em quando o almoço fosse uma marmita caseira?

Levar a própria comida para a escola poderá ser uma opção muito válida e menos trabalhosa do que poderá imaginar.

Na verdade, não terá de o fazer todos os dias, mas poderá ser uma forma de variar a alimentação dos seus filhos, mantendo-a, no entanto, dentro dos parâmetros já previamente discutidos, o que poderá ser muito interessante para haver uma monitorização natural da alimentação escolar.


As tradicionais marmitas poderão cumprir vários papéis. Desde logo, poderão contribuir para uma alimentação rica e variada. Por outro lado, poderão educar o gosto dos seus filhos, ou seja, fazê-los habituarem-se a diferentes aromas e texturas e por fim criar uma ligação afetiva com aquilo que é confecionado e preparado em casa, podendo eles próprios colaborar na dita preparação.


Desta forma, poder-se-á sugerir algumas dicas para a preparação das famosas marmitas para almoço:


1. Varie os alimentos que coloca na marmita

Um dos pontos principais a ter em consideração nas marmitas para crianças é certificar-se que as mesmas não são repetitivas e monótonas.

É fundamental que haja variedade nos alimentos para garantir uma boa ingestão de todos os nutrientes.


2. Opte por produtos sazonais

As frutas e os legumes sazonais acrescentam cor e textura à marmita, podendo ser mais baratas e saborosas do que as restantes.


3. Inclua a criança na preparação

Deixe que a criança participe ativamente na preparação dos alimentos que vão na marmita. Não só está a deixar que a criança se sinta incluída no processo como será mais fácil aceitar os alimentos que leva.


4. Leia os rótulos

É muito importante que haja uma leitura dos rótulos sobre a informação nutricional. Só assim saberá exatamente aquilo que está a comprar e se realmente o alimento é adequado ou não para a criança.


5. Certifique-se que os alimentos são transportados em condições adequadas

A segurança alimentar deve ser uma prioridade principalmente no que diz respeito a alimentos que são destinados a crianças. Assegure-se que a marmita leva alimentos que não se estragam, caso a mesma não seja colocada numa temperatura adequada.


6. Não se esqueça da hidratação

A água é imprescindível numa marmita. Sempre a criança tiver sede deverá ser água a bebida preferida. Mesmo que não seja exclusivamente para a hora da refeição, a água é um item obrigatório e preferencial relativamente a sumos e bebidas açucaradas.


47 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

O Cálcio – elemento essencial para o crescimento

Continuando a nossa viagem pelos elementos que se configuram como indispensáveis para o crescimento na infância, hoje é a vez de falarmos sobre o cálcio. O cálcio é considerado essencial para o cresci

A Vitamina D e o seu papel fundamental no crescimento

A vitamina D tem como grande função a promoção da fixação do cálcio, solidificando a estrutura óssea. Este nutriente desempenha um papel estratégico na atividade de sistemas tais como o imunológico, o