• Alexandra Gomes

Promover o desenvolvimento emocional das crianças, em tempo de férias

O desenvolvimento emocional e social das crianças ocorre em frente aos ecrãs. Nos últimos tempos, assistir a cenários de guerra, violência, crueldade ou trágicos acontecimentos é tão frequente quanto difícil de regular pelas crianças.

A terminar o ano letivo, eis uma oportunidade para proporcionar às crianças o contacto com experiências que promovam o tão desejado desenvolvimento social e emocional saudável.


São várias as medidas que podem ser adotadas e que, aos poucos, favorecem competências socioemocionais como a assertividade, a generosidade, o altruísmo, a criatividade, entre outros.


1. É recomendável evitar ver TV em horários de noticiários e de programas com imagens que possam desestabilizar ou perturbar as crianças;


2. As crianças devem passar mais tempo ao ar livre, em contacto direto com a natureza, desenvolvendo a sua criatividade, sujando-se e criando os seus próprios brinquedos, com materiais naturais, por exemplo;


3. É importante que sejam criadas regras de convívio para que a rotina represente momentos agradáveis e saudáveis;


4. Devem ser proporcionados à criança passeios na Natureza, por esta ter um impacto significativo no seu desenvolvimento pessoal e emocional. Estes passeios podem ser pelo interior do país ou junto ao mar, em diversas épocas do ano.


5. É fundamental assegurar que a criança descansa o suficiente, sobretudo quando joga ou passa tempo ao computador. Este tempo deve ser compensado, dando um bom descanso ao cérebro pois, dormir o suficiente reduz o cansaço, cura determinadas lesões e ajuda a diminuir a obesidade infantil (as crianças necessitam, em média, de 8 a 9 horas de sono diários). Quando a criança se habitua a ter um horário para se deitar, acaba por se acalmar ou adormecer.

Em suma, criar hábitos saudáveis nas rotinas das crianças é fundamental para os seus equilíbrio e crescimento saudáveis, antecipando uma geração futura de adultos conscientes, resilientes, de sucesso e com vontade em fazerem de cada dia um bom dia!


Fonte: “O meu filho é especial” (Teresa Guerra, 2015)

26 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Os conhecidos “Quadros de Honra” fazem parte dos desafios das escolas e das inquietações das famílias há já algum tempo. O seu objetivo passa por serem um reforço positivo para a obtenção de boas clas

Chumbar ainda significa falhar, errar ou fracassar. E estes sinónimos representam os receios dos pais que, para os reduzir, elogiam os filhos, pelos seus resultados. Por sua vez, os filhos tendem a se

A prática da Meditação, particularmente com os mais novos, tem conquistado um lugar privilegiado nos espaços escolares e em vários lares portugueses. O que há uns anos era uma prática acessível apenas